Como criar a playlist perfeita para trabalhar

Como criar a playlist perfeita para trabalhar

Quantas pessoas conhecemos que tornam seus fones de ouvido, um objeto indispensável para trabalhar? Gastamos tantos dias no trabalho e grande parte do expediente em frente a tela que proporciona a música indispensável para nos mantermos felizes, motivados e produtivos. Mas as músicas são todas iguais? Ou há faixas perfeitas para certas tarefas? A plataforma Trampos.co realizou uma matéria para comprovar os benefícios da música dentro do ambiente de trabalho:

(Foto: Tutano trampos.co)

Por que somos viciados em música?

É fato que não precisamos de nenhuma explicação científica para entender os efeitos positivos causados pela música, principalmente no horário de trabalho. Quando nos sentimos mal e precisamos de ânimo ou quando estamos felizes e queremos nos manter no clima, lá vamos nós dar o play em uma música que gostamos.

O neurocientista e músico Jamshed Bharucha descobriu que há algo primitivo sobre o motivo de amarmos a música. Ele chegou a conclusão que domínios criativos como a música permitem aos humanos que se conectem de modo sincronizado, ajudando-nos a desenvolver uma identidade em grupo e nos tornando suscetíveis ao trabalho em equipe.

Um recente estudo com crianças levou a ideia adiante. A pesquisa agrupou crianças em duplas para cantarem uma canção juntas, enquanto outras somente andaram juntas. As duplas, então, receberam tubos cheios de bolinhas que foram feitos para se esvaziarem quando as crianças começassem a brincar com elas. Olhando o comportamento das duplas, os pesquisadores descobriram que as crianças que cantaram juntas foram mais cooperativas para ajudar a arrumar as bolinhas e concluíram que a música incentivou as crianças a desenvolverem o senso de comunidade e a terem uma preocupação empática imediata.

Nosso amor pela música não é só cultural. Quando ouvimos nossas faixas favoritas, uma parte do nosso cérebro, chamado nucleus accumbens, se ativa, acionando a liberação da “química motivacional” dopamina, que vive em um grupo de neurônios chamado Área Tegmental Ventral. Dopamina é a mesma substância química que é liberada quando você come seu alimento favorito ou quando você ganha um novo seguidor no Instagram, causando uma sensação de querer mais. E existe a lei dos retornos decrescentes. Quando você ouvir uma nova música que ama, mais dopamina é liberada do que se você ouvir alguma antiga favorita.

Então a música e determinada playlist realmente nos ajudam a trabalhar?

Música tem uma relação poderosa com nossas necessidades primitivas de se conectar com os outros, mas como isso se aplica ao expediente?

Um estudo publicado no Jornal de Terapia Musical descobriu que ouvir seu tipo favorito de música reduz sua percepção da tensão, fazendo com que você seja mais feliz e produtivo durante situações estressantes (como o trabalho).

Além do “escute o que você gosta”, há algumas regras valiosas para se escolher a música perfeita para o tipo de trabalho que está fazendo:

(Foto: Tutano trampos.co)
1. Para tarefas simples, escolha músicas que você já ouviu antes

Pesquisadores documentaram que a performance aumenta ao se ouvir música quando a tarefa é vista como “simples” ou “monótona” como, por exemplo, responder e-mails ou copiar dados em um arquivo. Quando se tratar de tarefas chatas e repetitivas, enquanto estiver ouvindo algo, você as terminará rapidamente.

2. Esqueça da letra quando estiver aprendendo:

Para tarefas mais imersivas e pensativas, a música clássica ou instrumental tem mostrado que melhora a performance intelectual.

3. Escute músicas que você gosta durante um trabalho que ama:

A magia da música se torna mais evidente quando você é especialista no que faz. Mesmo em algo desafiador como uma cirurgia. Um estudo do Jornal da Associação Médica Americana relatou que cirurgiões trabalharam mais precisamente quando a música que eles gostavam tocava ao fundo. E você não precisa ser um profissional médico para se beneficiar de boas músicas. O famoso autor Stephen King escuta Metallica e Anthrax enquanto escreve.

4. Acerte em cheio durante o trabalho criativo:

Quando precisar de concentração, estudos sugerem que músicas entre 50-80 batidas por minuto são as melhores. Dra. Emma Gray, do Serviço de Aconselhamento Britânico, trabalhou com o Spotify para conduzir uma pesquisa sobre os benefícios de certos tipos de música. Sua pesquisa descobriu que músicas com batidas entre 50-80 por minuto podem levar seu cérebro a um estado alpha. Sua mente se torna calma, alerta e a concentração é aumentada. Ondas alpha também são associadas com o momento “eureka”, um lampejo de ideias que se ativam quando você entra em um estado mental relaxado, porém concentrado.

 

E por falar em “eureka”…

O Eureka Coworking, pensando em uma maior produtividade de seus residentes, quer saber: Qual música você recomendaria para tocar dentro do espaço colaborativo? Mande para nós a música que você acha perfeita para trabalhar!

Fonte: tutano.trampos.co/

 

 

 

No Comments

Post A Comment